19 vezes eleito o melhor no Prêmio iBest 🏆
Bem-vindo(a)!
Faça seu login ou cadastro.
É grátis e você concorre a prêmios!
cadastro/login

Telegram, o concorrente do WhatsApp. Será que esse respeita sua privacidade?

por Equipe do Gr@tis em 30/01/2021
Descubra como desconhecimento e ingenuidade, por parte dos governos e da população, facilitam a coleta e armazenamento de dados privados de terceiros.

2.100 visualizações

Recentemente a WhatsApp, adquirida em 2014 pela Facebook, divulgou mudanças em sua política de privacidade ocasionando uma debandada de usuários que passaram a utilizar outros aplicativos para se comunicarem, como por exemplo o Telegram.

O Telegram é um mensageiro instantâneo que possui versões para computadores (PC/Mac/Linux), tablets e celulares (Android e iOS). Além do recurso básico de mensagem de texto, permite enviar mensagens gravadas de voz, trocar arquivos (fotos, vídeos) e até mesmo realizar chamadas ao vivo de voz e vídeo, utilizando a sua conexão Internet.

Similar ao WhatsApp captura e armazena o número do seu telefone e de seus contatos nos servidores da Telegram, para dessa forma cruzar dados e descobrir quais dos seus contatos também possuem Telegram. 

Assim como WhatsApp, Google, Facebook e outros, essa empresa prega respeito à privacidade, mas todas elas praticam o inverso, já que coletam e armazenam em seus servidores dados privados, como números de telefone e isso é absolutamente desnecessário do ponto de vista técnico. Essas empresas poderiam gerar números de identificação para novos clientes, sem que eles precisassem se identificar, porém nenhuma delas faz isso. Essa coleta de números de telefones possibilita o cruzamento de dados e espionagem de indivíduos e corporações em larga escala. Além disso as conversas também podem ser capturadas bem como todos os arquivos trocados nas conversas.

A equipe de desenvolvimento do Telegram está sediada em Dubai, um Estado Islâmico comandado por um Sheik, e os responsáveis pela empresa são dois irmãos Russos, Pavel Durov e Nikolai Valeryevich Durov. São os mesmos criadores da rede social VK, um clone russo do Facebook. A maioria dos programadores da Telegram que trabalham em Dubai são originalmente de São Petersburgo, na Russia. Segundo a própria Telegram explica, a razão da mudança pra Dubai foi pra escapar da legislação Russa, mas não deixa claro qual ponto da legislação Russa sobre Tecnologia da Informação eles violam. (Fonte: https://telegram.org/faq em 30/01/2021)

Além de capturar seu número de telefone, o que todos aplicativos esses aplicativos tem em comum é o fato de pedirem à você permissão para acessar os seus contatos. Esse pedido é esdrúxulo, uma vez que os dados das pessoas em sua agenda não são seus, mas sim dos próprios contatos. Você não tem o direito de autorizar a coleta e utilização de dados de um contato seu, sem que ele fique sabendo e sem que ele tenha autorizado (no Brasil, vide Lei 12257). Se alguém reclamar que teve seus dados espalhados sem autorização, esses aplicativos que coletam os dados dos seus contatos podem tentar alegar que são "terceiros de boa-fé", já que foi você que autorizou e forneceu os dados. 

Cabe notar que esse abuso (ingenuidade? irresponsabilidade?) já parte da empresa que criou o sistema operacional utilizado no dispositivo, ao possibilitar que aplicativos tenham acesso aos dados privados de todos os contatos do usuário, após um pedido de permissão simplista. Esse pedido de permissão sequer deveria existir, uma vez que não cabe ao usuário autorizar o acesso à dados que não são dele.

Essa prática de coleta massiva de dados, faz com que ninguém consiga escapar disso. Mesmo uma pessoa que não tem esses aplicativos, ou que sequer tenha celular, acaba tendo seus dados nas mãos dessas empresas porque alguma outra pessoa que a conhece os forneceu.

Enquanto não surgir um aplicativo de mensagens que permita ao usuário ficar anônimo e trafegar seus dados de forma direta entre as partes da conversa, sem coletar dados pessoais e sem passar por servidores dessas empresas, nossa recomendação é que você utilize aplicativos cuja sede da empresa responsável esteja localizada em países onde haja um controle mais rígido sobre o uso e coleta de dados, como por exemplo na China ou em países da Europa.

Tomem cuidado.

Um forte abraço,

Equipe do Gr@tis
No ar desde 16 de janeiro de 1998
https://gratis.com.br

 "O telegram tem seu código fonte aberto. Existem forks do projeto, mas quem não sabe programar sempre sempre dependerá da boa fé de quem programou. Também, quem não desenvolve hardwares IoT, ficará a mercê de quem desenvolve etc." - Italo, associado há 12 anos e 15 dias.

 "O Telegram e o Signal são programas abertos e fácil de modificar." - Pedro, usuário VIP, associado há 17 anos e 75 dias.

 "Não é só nas redes sociais que se perde a privacidade. Não gosto muito delas, mas uso algumas. Tem certas utilidade, que compensam a falta de privacidade." - Manuel, associado há 8 anos.

 "É bom esperar mais um pouco para ver se realmente esse Telegram vai fazer a diferença." - Jose, associado há 8 anos e 134 dias.


"While I watched other business people fail, I saw Richard come up with new and exciting ideas. Most notable was his Gr@tis internet download service, which has become an important website in Brazil. He is always looking for new ideas, and each time he pushes forward, it is clear that he has been blessed with vision." - Michael C. Kovnick - Cyberspace HQ

Termos de uso e política de privacidade: O Gr@tis não é empresa. É um site pessoal independente, criado e mantido por pessoa física, sem vínculos ou afiliações. O autor e responsável por esse site é Richard Imgärtchen. O uso desse site é gratuito e todo seu conteúdo está sujeito à mudanças sem prévio aviso. A cópia ou reprodução do conteúdo aqui disponível, de forma manual ou automatizada, somente pode ser feita se autorizada por escrito pelo autor desse site. Nós não colocamos este site em mãos de terceiros (serviços conhecidos como "nuvem/cloud", "hospedagem/hosting", "colocation/housing", "servidor virtual/dedicado", "data center" etc). Os dados pessoais porventura informados no cadastro desse site (nome, email, endereço etc.), bem como todo o conteúdo desse site e nosso servidor de email, ficam armazenados em equipamentos próprios, dentro de nossas próprias sedes, fora do Brasil. Somente o responsável por esse site gerencia e tem acesso a tudo isso. Nós não compartilhamos e nem deixamos seus dados na mão de terceiros, nunca. Sua foto e seu primeiro nome irão aparecer sempre que você se conectar (fizer login) no nosso site e participar de alguma atividade que mostre isso. Nosso site fornece ao seu navegador um cookie, composto por um código de 32 caracteres, denominado "htscallerid", o qual é tecnicamente necessário. Sem isso o site não tem como reconhecer quem efetua o login. Um segundo cookie, denominado "alertID" é armazenado no seu navegador (dentro do Local storage) para que os alertas que eventualmente aparecem no topo do nosso site não apareçam novamente, caso você os feche. Você tem a opção de bloquear cookies no seu navegador Internet, mas se fizer isso não conseguirá fazer login no nosso site e nem fechar os alertas, por questões meramente técnicas. Nos reservamos o direito de alterar os termos de uso à qualquer tempo, sem prévio aviso. Os cuidados com seus dados (política de privacidade) permanecem sempre, de acordo com a lei e o respeito ao próximo, à moral e aos bons costumes. Ao utilizar este site você autoriza e concorda com tudo isso. Agradecemos sua confiança. (Site com tráfego encriptado SSL com chave RSA de 2048 bits)

®©1998-2021 Gr@tis (GRATIS.COM.BR) - Todos os direitos Reservados - All Rights Reserved. Proibida a reprodução total ou parcial.